Preparando Pregações Expositivas-parte 3.

  • SumoMe

preparando pregações expositivas

Para aqueles que estão acompanhando a nossa série sobre mensagem expositiva, segue agora a parte três.

Se você perdeu as duas primeiras postagens não fique triste: clique nos link a seguir para tomar conhecimento.

1-Preparando pregações Expositivas, parte 1.

2-preparando pregações Expositivas parte 2.

Primeiro Passo  no Preparo da Mensagem expositiva.

Por pastor Silvano da Silva Reis.

O que chamamos aqui de primeiro passo no preparo, poderia ser  na realidade o terceiro passo, pois o contato com o livro e o texto, através dos dois  estágios  da preparação, estudar os antecedentes históricos e culturais de tudo que envolve o texto a ser exposto e 

dividir o livro da Bíblia em pequenos blocos de estudos para se pregar expositivamente, são nada mais nada menos que os dois primeiros passos para a preparação de nossa pregação expositiva.

Uma vez concluído os exercícios propostos nos dois estágios de preparação estamos prontos para enxergar melhor o que Deus quer nos mostrar e falar. Mas não se iluda ainda temos um longo caminho pela frente.

A principal fonte de substancia e configuração de nossa mensagem será o “parágrafo Autônomo” ou “Bloco de Estudos” ou “Parágrafos de Pregação” como queira Chamar. É através da intimidade com essas porções da Bíblia que conseguiremos enxergar a idéia e o ponto
principal.

Lachler (1995) denomina essa fase como sendo os quatro passos da pesquisa, sendo eles: Familiarização, Exegese, Estudo Indutivo e
Preposição.

A familiarização  consiste em um exercícios envolvendo três passos simples.

1-    A leitura de todo o primeiro parágrafo. Leia quantas vezes for necessário para se familiarizar-se com o texto.

2-    Escrever uma paráfrase do parágrafo em estudo.

3-    Descobrir o tema ou idéia do parágrafo. Para se descobrir qual é a idéia ou tema dominante, vários estudiosos da bíblia como por exemplo, Russel Shedd, James Braga e mesmo Lachler, sugerem que se procure as palavras , frases e idéias que se repetem em todo o texto.

Estudemos o exemplo dado por Lachler (1995):

PASSOS DE  PESQUISA Nº 1: FAMILIARIZAÇÃO.

1-    Leitura do Parágrafo.

Texto: Filipenses
1.3-11

Versículo 3 — “ …por tudo que recordo de
vós”.

Versículo 4 —“… fazendo sempre, com alegria, súplicas por todos vós, em todas as minhas orações”.

Versículo 7 — “… vos trago no coração”.

Versículo 8 — “… a saudade que tenho de todosvós”.

Versículo 9 — “  …faço esta oração”.

2-    Formar uma Paráfrase pessoal. A melhor forma de se construir uma paráfrase pessoal é utilizando um dicionário de SINÔNIMOS e
ir substituindo os substantivos e os verbos do texto da bíblia pelos Sinônimos dos mesmos que você vai encontrando. Esse exercício é muito gratificante.

Exemplo: Texto: Filipenses. 1.3-11

Versículo

Substantivo

Sinônimo

Verbos

Sinônimos

3

Deus

Ser
Supremo

Dar
graças, recordar,

Agradecer

Lembrar

4

Orações

Pedidos

fazer
súplicas

solicitar

5

Cooperação

Evangelho

Associação

Boas
novas

6

Boa
obra

Dia
de Cristo

Bom
trabalho

Dia
do Julgamento

Estou
certo

Completar

Convicto

continuar

7

Justo

Algemas

Graça

Correto

Prisão

Privilégio

Pensar

Trazer

Defender

Confirmar

Participar

Reagir

Ter

Proteger

Endossar

compartilhar

 Assim deve ser feito com todos os substantivos verbos que encontrar. Não colocaremos os outros aqui por uma questão de espaço.

Depois que fez essa pesquisa de sinônimos de substantivos e verbos, você simplesmente fazer a troca.
Por exemplo, onde estava a Palavra Deus será substituído pelo sinônimo “Ser Supremo” e assim sucessivamente.

Veja o modelo de como ficaria o versículo 3.

“Agradeço ao Ser Supremo, especialmente quando me lembro de vocês”.

Façam isso com todos os versículos e obterá a sua paráfrase pessoal.

3-     Descobrir o tema ou idéia do parágrafo.

Copie os substantivos e locuções verbais que mais se repetem no parágrafo e depois procure determinar o tema ou idéia principal.

Ex. Repetições: “minhas orações”, “fazendo, com alegria, suplicas”; “faço esta oração”; “recordo de vós”; “vos trago no coração”;
“saudade que tenho de todos vos”.

“Tema: Amor, a motivação de uma oração intercessória.” (Lachler 1995)

 O que foi feito até aqui é um envolvimento com o texto a ser pregado, isso nos dá segurança suficiente para ir para o altar sabendo que lemos e estudamos e que estamos prontos para ser usados por Deus. F.B Meyer citado por Lachler diz que:

“O ponto mais alto na entrega de um sermão acontece quando o pregador está “possuído” e …tal “possessão”ocorre com maior freqüência e facilidade ao homem que vive, dorme, come e anda em comunhão com uma passagem na melhor parte da semana.” (Lachler 1995,90)

Muito bem , nos vemos no próximo passo que é a exegese de nosso texto.

Talvez goste de ler:

Você sabe o que é um pregador de rosa?

Quando a Gentileza Faz a Diferença

Ginástica diária para vida Espiritual

Que tal se inscrever em nossa lista e receber nossos artigos em seu email.

Subscreva Na Escola Para Pregadores por Email

Quer Aprender a pregar como Jesus Pregava?  

pastorsilvano

Bacharel em Teologia, pós-graduando em Docência do Ensino Superior. Membro da Comissão de Ética da Convenção das Igrejas o Brasil Para Cristo -MG. Fundador e Coordenador do Seminário Setevit ( Seminário Teológico). Editor do Escola para Pregadores. Pastor Atuante em Santa Cruz de Minas e Tiradentes - MG

Website: http://www.escolaparapregadores.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *