Namoro Possessivo

namoro-possessivo
Continuação da série: “Nosso Namoro deixou de ser Cristão”

Há namorados que são verdadeiros ditadores.
O ciúme destrói qualquer namoro e, se não for tratado, só tende a piorar no casamento.

Deve haver uma total liberdade. Ninguém é dono de ninguém. Não pode haver proibições e nem tentativas de afastar o outro de novos contatos com pessoas do sexo oposto, coisas do tipo: ” eu vi você conversando com aquele rapaz no final do culto”.

Namoro é namoro, não é noivado, nem casamento. Não se deve exigir um grau de comprometimento no namoro que só um casal casado pode exigir um do outro. ninguém é senhor de ninguém a não ser Jesus. O que nos faz querer proibir o outro é a insegurança.

Existem quatro tipos de amor:o amor Eros, que é o amor físico e sexual, o amor Storge, que é o amor familiar entre esposo e esposa, pais e filhos, o amor Philéo, que é o amor ao próximo ou amor de amigos,e o amor Ágape,que é o amor divino.

Para que um namoro não seja possessivo é preciso que haja muito amor Philéo, pois esse amor só pensa no bem estar do próximo e nunca será capaz de prejudicá-lo com proibições malucas e ciúmes doentios.

Infelizmente são poucos os casais de namorados que são amigos.

Extraído do Livro Manual de Sobrevivência para o Jovem Cristão. Autor: Lúcio Barreto Jr.

Leia Também:
Nosso Namoro deixou de ser Cristão
Namoro fora do Tempo
Jugo desigual no namoro e noivado

Quer Aprender a pregar como Jesus Pregava?  

pastorsilvano

Bacharel em Teologia, pós-graduando em Docência do Ensino Superior. Membro da Comissão de Ética da Convenção das Igrejas o Brasil Para Cristo -MG. Fundador e Coordenador do Seminário Setevit ( Seminário Teológico). Editor do Escola para Pregadores. Pastor Atuante em Santa Cruz de Minas e Tiradentes - MG

Website: http://www.escolaparapregadores.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *