Carnaval… Festa da Carne – Escola para Pregadores

  • SumoMe

Carnaval... Festa da Carne – Escola para Pregadores

Carnaval… Festa da Carne – Escola para Pregadores

Conforme o Dicionário Michaelis: “Carnaval : 1- Período de três dias de folia que precede a quarta-feira de cinzas. 2. Folguedo, orgia”.

Palavras encontradas e que possivelmente definem  a origem da palavra carnaval.

1-CARRUM NAVALIS, os carros navais que faziam a abertura das Dionisías Gregas nos séculos VII e VI a.C.

2- CARNIS VALLES, sendo que “carnis” em latim significa carne e “valles” significa prazeres.

3- CARNE LEVARE, vem do latim  “abstenção de carne”

4- CARNE VALE, adeus a carne.

Pelo que parece são muitas as possibilidades da origem da palavra carnaval, porém todas levam a um só significado: os prazeres da carne.

Sua origem:

O carnaval surgiu a partir da implantação, no século XI, da Semana Santa pela Igreja Católica. A igreja determinou que quarenta dias antes dessa semana “santa” todos os cristãos deveriam se abster de comer carne e de outros prazeres .Esse período de quarenta dias de abstinência ficou conhecidos como “Quaresma”.

O período do carnaval marcaria o “adeus à carne” dando origem ao termo “carnaval”.  Esse longo período de privações acabaria por incentivar a reunião de diversas festividades nos dias que antecediam a quarta-feira de Cinzas, o primeiro dia da Quaresma.

Em geral, o carnaval tem a duração de três dias, estes dias são chamados “gordos”, em especial a terça-feira, chamada assim porque era o último dia em que os cristãos comiam carne antes do jejum da quaresma, no qual também havia, tradicionalmente, a abstinência de sexo e até mesmo das diversões, como circo, teatro ou festas.

A palavra “carnaval” está desse modo, relacionada também com a idéia de deleite dos prazeres da carne.

Embora tenhamos mencionado a implantação do carnaval no século onze, há quem afirme que essa festa data de tempos antes de Cristo, em meados dos anos 600 a 520 a.C, na Grécia. Através dessa festa os gregos realizavam seus cultos em agradecimento aos deuses pela fertilidade do solo e pela produção.

Existe ainda a possibilidade de o Carnaval ter tido sua origem em festas pagãs e rituais de orgia bem antigos. Em Roma, as raízes deste acontecimento estão ligadas a danças em homenagem ao Deus Pã e Baco e eram as chamadas Lupercais e Bacanais ou Dionísicas. Os “carros navais” faziam a abertura dessa festividade.

Numa forma de tentar conter essas festas e orgias a igreja católica implantou a semana santa e assim todas as festas e todos os prazeres da carne deveriam se encerrar na quarta feira de cinzas que marca o começo da abstinência e o adeus aos prazeres da carne.

Conclusão:

Três das quatro palavras que deram origem ao vocábulo carnaval fazem referencia à carne, mais propriamente ao adeus a carne ou adeus aos prazeres. Assim o carnaval é nada mais nada menos que três dias gordos, três dias onde tudo é permitidos e nada é proibido. Onde os prazeres da carne são liberados e as mascaras são colocadas para soltarem os seus  desejos mais ocultos.

Carnaval é a festa da carne! A festa que se opõe totalmente a Palavra de Deus.  “Porque as obras da carne são manifestas, as quais são: adultério, prostituição, impureza, lascívia, Idolatria, feitiçaria, inimizades, porfias, emulações, iras, pelejas, dissensões, heresias, Invejas, homicídios, bebedices, glutonarias, e coisas semelhantes a estas, acerca das quais vos declaro, como já antes vos disse, que os que cometem tais coisas não herdarão o reino de Deus […] Digo, porém: Andai em Espírito, e não cumprireis a concupiscência da carne”. (Gálatas 5.19-21,16).

Por Silvano da Silva Reis. 17/02/2012

Talvez goste de Ler:

A Pipoca que somos

Aprendendo a escutar Deus

O tapete da Fé

Inscreva-se em nossa lista e receba nossos estudos diretos em seu email.
Subscreva Na Escola Para Pregadores por Email

Quer Aprender a pregar como Jesus Pregava?  

pastorsilvano

Bacharel em Teologia, pós-graduando em Docência do Ensino Superior. Membro da Comissão de Ética da Convenção das Igrejas o Brasil Para Cristo -MG. Fundador e Coordenador do Seminário Setevit ( Seminário Teológico). Editor do Escola para Pregadores. Pastor Atuante em Santa Cruz de Minas e Tiradentes - MG

Website: http://www.escolaparapregadores.com

3 Comentários

  1. Guilherme Batista da Silva

    Há muito os homens veem tentando dar uma ajudinha a Deus.
    Tentando na maioria das vezes a seu modo e não a forma de Deus.
    Isto tem causado sérios danos a humanidade ,principalmente quando se refere a pessoas sem nem uma informação bíblica ou que que nem se quer se importa em saber o que ela diz ou não de certos assuntos seculares.
    Como nos relata o documentário acima Roma a sede do catolicismo Romano, mais uma vez quis dar uma ajudinha a Deus porem a forma humana e falha de se resolver os fatos, a bíblia diz que mu abismo puxa outro abismo .
    Não existe uma formula magica para converter os homens a Deus se não a sua própria palavra o Senhor Jesus em S.João 17,17 santifica-os na verdade a tua palavra é a verdade;por anos o vaticano veem deixando a bíblia de lado e seguindo seus próprios princípios .
    A ideia de santificação se transformou no maior caus nacional se chama o carnaval.

    • admin

      Oi meu amigo de monte.
      Obrigado pelo comentário.
      Você tem razão! Em toda a história da humanidade
      sempre que o homem tentou ajudar a Deus só fez
      atrapalhar.

  2. sodréa

    muito boa essa palavra.ainda não tinha ouvido dessa maneira.está muito clara,sem margens pra duvidas.que possamos todos mortificar a carne e dar lugar ao Espirito a cada dia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *